No PMDB, que tem a maior bancada, a situação é emblemática. Além do presidente da legenda, senador Romero Jucá (RR), outros quatro membros da comissão executiva são alvos de investigações na Lava-Jato. Entre as dez maiores bancadas, apenas os presidentes do PSB, Carlos Siqueira, e do PT, Rui Falcão, não são alvos de investigação…

0
199

 

NOTÍCIAS NACIONAIS

DATA

Na terça-feira, 18/04, é DIA NACIONAL DO LIVRO e DIA DO AMIGO.

_____________________________________________________________________________

CACIQUES

Romero Jucá, presidente do PMDB, virou alvo de mais cinco inquéritos no STF
Foto – Ailton Freitas

O processo interno dos partidos para definir os candidatos a deputados federais e estaduais na eleição de 2018 será comandado por políticos que são alvo de investigações no Supremo Tribunal Federal. Dos dez maiores partidos da Câmara dos Deputados, oito têm presidentes com inquéritos no STF. Além dos presidentes, muitos investigados ocupam cargos nas comissões executivas dos partidos em âmbito nacional e também comandam as legendas em suas bases regionais.

No PMDB, que tem a maior bancada, a situação é emblemática. Além do presidente da legenda, senador Romero Jucá (RR), outros quatro membros da comissão executiva são alvos de investigações na Lava-Jato. Entre as dez maiores bancadas, apenas os presidentes do PSB, Carlos Siqueira, e do PT, Rui Falcão, não são alvos de investigação.

Os petistas, porém, elegerão um novo comando em junho, e os dois senadores que concorrem à presidência, Gleisi Hoffmann (PR) e Lindbergh Farias (RJ), são alvo de inquéritos na Lava-Jato.

A importância dos caciques no processo de escolha interna aumentará se o Congresso aprovar do jeito que está a emenda constitucional que muda o sistema eleitoral, parte da reforma política. O projeto institui o chamado voto em lista. Em vez de o eleitor escolher um candidato, ele pode votar apenas no partido, que definirá a ordem dos nomes na lista.

Se a sigla receber votos para eleger dez deputados, entram os dez primeiros da lista. Se forem vinte, os vinte primeiros, e assim por diante.

Cabe à cúpula partidária definir as regras para composição das listas de candidatos. Ou seja, o novo sistema permitiria que políticos com problemas na Justiça tivessem mais poder, até mesmo para indicar pares também investigados. Uma vez eleitos, estes políticos mantêm o foro privilegiado e trabalham com a perspectiva de processos mais lentos.

A pressão pela manutenção do foro privilegiado e por mudanças no sistema eleitoral para implantar o modelo de listas tende a aumentar depois que o ministro Edson Fachin autorizou a investigação contra 24 senadores e 39 deputados, com base dos depoimentos de ex-executivos da Odebrecht.

_____________________________________________________________________________

CUIDADOS

Que os animais fazem parte da família, isso todo mundo sabe. Alguns, inclusive, são tratados como verdadeiros filhos, mas é preciso tomar cuidado porque carinho demais pode ser prejudicial para o “pet”. Como, por exemplo, dar chocolate para cachorros e gatos na época de Páscoa. Segundo especialistas, esse é um dos maiores “vilões” da alimentação animal.

De acordo com a médica veterinária Daniela Paixão, da Clínica São Francisco de Assis, na Estrela do Norte, em São Gonçalo, a ingestão das substâncias presentes no chocolate pode causar malefícios para a saúde dos animais e evoluir para um quadro ainda mais grave.

Segundo a veterinária, os principais sintomas dos animais com quadro de intoxicação alimentar são: baba constante, diarreia, vômito, evacuação de sangue, dor abdominal e até uma incoordenação motora, caso afete a parte neurológica do animal.
Um mito famoso, segundo a especialista, é dar leite quando o animal é intoxicado.

Segundo Daniela, ingestão de chocolate provoca malefícios.

Foto – Leonardo Ferraz