NOTÍCIAS NACIONAIS – A virada do ano não poderia ser melhor para o duo Claus e Vanessa…

0
119

NOTÍCIAS NACIONAIS

NOVIDADE

Anunciada recentemente, a criação de uma nova empresa de transportes de carga, unindo Correios e Azul, traz boas expectativas para o setor de e-commerce em 2018.

Com a nova empresa, os Correios serão capazes de aproveitar a malha aérea e capacidade de carga livre dos voos comerciais da Azul, para transportar com maior eficiência e economia as encomendas enviadas diariamente.

Atualmente o prazo e valor de frete é um dos mais importantes fatores para conversão no e-commerce, com consumidores chegando a desistir de fechar uma compra por considerar o frete caro ou por necessitar do produto com maior urgência.

A exceção das grandes lojas, a maioria do e-commerce nacional utiliza o serviço dos Correios para realizar a entrega de seus produtos, sendo que os próprios Correios utilizam empresas de logística terceirizadas para conseguir atender a crescente demanda vinda do setor. Logo, o esperado é que a nova empresa dos Correios seja capaz de atender o atual volume de carga, estimado em 70 mil toneladas por ano, sem a necessidade de empresas terceiras, o que reduziria os custos operacionais entre 35% a 40%.

A nova empresa, formada pelos Correios e a Azul, tem como previsão o início das operações no próximo mês de Março, porém a união ainda deverá passar por análise do Tribunal de Contas da União e do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), além do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

_____________________________________________________________________________
VIDAS

Militar do Corpo de Bombeiros do DF acalma gato que estava em carro envolvido em acidente
Foto – CBMDF/Divulgação

Militares do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal cumpriram um papel inusitado na tarde de sexta-feira (5/1): acalmar um gato e um cachorro após um acidente de trânsito.

A batida deixou uma mulher ferida e os animais, que estavam no mesmo carro, teriam ficado “muito agitados”.

A colisão aconteceu por volta das 17h25, na via que liga o aeroporto de Brasília ao Eixo Sul. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, os animais de estimação eram levados em caixas específicas para viagem e, no momento do acidente, estavam no banco de trás do veículo. “A forma mais correta de transporte”, afirma o sargento Raimundo Silva.

A mulher que dirigia o veículo foi levada ao Hospital de Base de Brasília. A vítima se queixava de dores no tórax, mas se acordo com os bombeiros, estava “consciente e orientada”. O estado de saúde é considerado estável. Os animais que estavam no carro foram resgatados no local por uma amiga dela.

Outros dois veículos também se envolveram no acidente. Nenhum dos ocupantes se feriu. A Polícia Civil foi chamada e fez a perícia no local. Até a última atualização, às 20h30, os carros ainda permaneciam no acostamento da via à espera do guincho, e o trânsito “fluía com lentidão devido aos curiosos”, segundo a PM.
_____________________________________________________________________________
RETIRADA

Quando o Estado se revela omisso ou inerte, o particular prejudicado pode ajuizar ação própria para resguardar direito individual. Assim entendeu a 9ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo ao acolher pedido de uma moradora de Sorocaba e determinar que a prefeitura recolha animais de rua e os encaminhe a local adequado.

A administração disse que o recolhimento de animais só seria necessário se representassem risco à população. No entanto, para o relator da apelação, desembargador Carlos Eduardo Pachi, a Lei Municipal 8.354/2007 é clara ao determinar a atuação do órgão sanitário municipal (controle de zoonoses) nas tarefas de resgate, adoção, doação, reinserção e eutanásia de animais acidentados e abandonados em vias públicas.

A autora da ação também pedia indenização por danos morais, pois chegou a ser notificada para regularizar a situação de animais que moravam perto da casa dela. A mulher alegou que não é tutora deles, pois apenas os alimentava para que não passassem fome. Segundo o relator, apesar de se tratar de “situação desagradável, não desejável”, o acontecimento não gera dever de indenizar.

Também participaram do julgamento do recurso os desembargadores Décio Notarangeli e Rebouças de Carvalho. A votação foi unânime. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-SP.
_____________________________________________________________________________
DUPLA

A virada do ano não poderia ser melhor para o duo Claus e Vanessa.

Os artistas iniciaram 2018 com o pé direito e realizaram um belíssimo show a beira-mar, na praia de Torres, para quase 400 mil pessoas.

O duo, que se prepara para embarcar novamente para Flórida/EUA, no inicio do mês de março, ainda fará shows nesse verão, na praia de Ingleses/SC (03.02) com a Fruki e nas praias de Tramandaí (13.01), Capão da Canoa (20.01) e Balneário Pinhal (27.01), em parceria com o SESC.