NOTÍCIAS INTERNACIONAIS – Volkswagen (Damir Sagol/Reuters) A Volkswagen prometeu parar de fazer testes em animais para medir os efeitos da fumaça de seus veículos…

0
98

NOTÍCIAS INTERNACIONAIS

RECEITAS

Com o Dia Mundial do Gim comemorado no último dia 9 de junho, os amantes do gim de todo o mundo puderam explorar formas novas e excitantes de saborear esse clássico do mundo das bebidas destiladas.

Pois para celebrar a ocasião, o especialista em gim e destacado bartender, Tristan Stephenson, explorou três das tendências mais interessantes em gim no momento – baixo teor alcoólico nos coquetéis de gim, gim aromatizado e coquetéis com uma reviravolta apetitosa.

Tristan é o autor da série de livros The Curious Bartender (O Bartender Curioso) e proprietário do bar de coquetéis de estilo vitoriano The Worship Street Whistling Shop.

Tristan foi filmado criando três coquetéis exclusivos, focados nessas tendências emergentes, com o Tanqueray favorito dos bartenders como a bebida destilada de preferência. Essas receitas são fáceis e rápidas e podem ser feitas em casa. Você pode observá-lo clicando aqui: http://bit.ly/TanquerayWorldGinDay

________________________________________________________________________

RELATÓRIO

A Johnson & Johnson divulgou no dia 6 de junho, seu relatório anual “Saúde para a Humanidade”, destacando os principais avanços da companhia em 2017 em direção a seus compromissos sociais, ambientais e de governança para continuar trabalhando na missão de transformar a trajetória da saúde para humanidade.

Analisando todas as suas práticas de negócios, a Johnson & Johnson compartilha importantes iniciativas para promover a saúde de pacientes, consumidores, funcionários e comunidades locais em escala global.

O relatório revela como a empresa está se esforçando para erradicar e prevenir doenças, inovar na forma de melhorar a saúde, além de colocar mente, corpo e ambiente saudáveis ao alcance de todos, em qualquer lugar.

Confira os principais avanços em 2017:

Mantivemos nosso compromisso de erradicar e prevenir doenças

  • Aprovação nos EUA do JULUCA®, primeiro regime de tratamento completo que combina dois compostos em uma pílula única, para pessoas infectadas pelo HIV-1.
  • Ampliação do acesso de 37.000 pacientes em 95 países à terapia contra a tuberculose multirresistente (MDR-TB) com SIRTURO® (bedaquilina) para melhor atender às necessidades de novos medicamentos aos pacientes de forma global.1

Criamos formas inovadoras para prestar assistência e melhorar a saúde

  • Lançamento do GenH, um desafio global de empreendedorismo social para trazer ideias inovadoras de mais de 54 países, ajudando na criação de soluções mundialmente relevantes e personalizadas para melhorar a saúde
  • Expansão do mMitra, um programa que envia por mobile informações de saúde essenciais para gestantes e novas mães que vivem em comunidades urbanas de baixa renda. A iniciativa, iniciada na Índia, foi citada pela OMS e outras organizações como um exemplo global de programa digital de saúde em escala.

Promovemos saúde e bem-estar para toda a vida, assim como a saúde ambiental

  • Novo padrão global de licença parental, que prevê licença mínima de oito semanas remuneradas para nossos funcionários do mundo todo no caso de nascimento ou adoção de uma criança.
  • 25% de uso de energia por fontes renováveis em toda a empresa e conquistamos nosso primeiro status de carbono neutro em uma unidade – a de Helsingborg, na Suécia -, para todas as fontes de energia nas instalações de armazenamento, manufatura e P&D.2______________________________________________________________________

LUZES

A direção do Empire State Building (ESB) anunciou no dia 6 de junho que, em 13 de junho de 2018, suas mundialmente famosas luzes de LED irão brilhar em um espetáculo de iluminação dinâmica inteiramente novo, para celebrar o evento esportivo mais popular do mundo, a Copa do Mundo de 2018.

A partir do pôr-do-sol, as cores de cada um dos 32 países participantes, que foram selecionados através de um processo de classificação de mais de um ano, irão reluzir na silhueta da cidade em um rodízio de cores, com as bandeiras de todos os países tremulando em seus mastros.

Começando com as cores do país-sede, a Rússia, e as dos demais países do Grupo A, o rodízio irá continuar até às 2h (horário de Nova York) e irá manter a seguinte ordem.

Grupo A: Rússia, Uruguai, Egito, Arábia Saudita Grupo E: Brasil, Suíça, Costa Rica, Sérvia
Grupo B: Portugal, Espanha, Irã, Marrocos Grupo F: Alemanha, México, Suécia, Coréia do Sul
Grupo C: França, Peru, Dinamarca, Austrália Grupo G: Bélgica, Inglaterra, Tunísia, Panamá
Grupo D: Argentina, Croácia, Islândia, Nigéria Grupo H: Polônia, Colômbia, Senegal, Japão

 

Os torcedores são encorajados a compartilhar fotos e vídeos da iluminação e a postá-los nos canais da mídia social, usando a hashtag #ESBWorldCup, para mostrar o enorme apoio dos fãs do futebol de todo o mundo, momentos antes do pontapé inicial do torneio.

O edifício também irá homenagear com iluminação os dois finalistas em 14 de julho, bem como o campeão em 15 de julho de 2018. Fotos e vídeos serão disponibilizados a pedido.

________________________________________________________________________

DIGITAL

A Hublot tem consciência de que o patrimônio chave do relacionamento com o cliente baseia-se na confiança, disponibilidade e flexibilidade, e sendo assim criou uma butique digital “virtual” que complementa perfeitamente o papel e a presença de suas butiques físicas.

A partir de uma solução tecnológica desenvolvida pela marca, os consultores de venda da Hublot podem, em tempo real e através de um terminal interativo, oferecer aos clientes um serviço idêntico ao existente nas butiques físicas. Um universo digital proporcionando uma experiência virtual que não é uma alternativa, mas sim complementar à existente em seus pontos de venda. Uma maneira original de responder a um mundo moderno que precisa obter informações e respostas em tempo real.

Se o cliente não tiver necessariamente acesso a uma butique Hublot nas proximidades, ou não tiver tempo para ir a uma loja, a Hublot oferece a mesma experiência remotamente como se alguém estivesse abrindo as portas de uma butique. Um serviço dedicado ao relacionamento com o cliente que acompanhará a descoberta dos relógios Hublot. A empresa mantém a conexão mais sólida que tem com seus clientes ao preservar o ato da compra e a entrega do relógio no local.

Em termos práticos, tudo começa com o website da Hublot, no qual todos os clientes podem solicitar a conexão com a butique digital da companhia. O cliente escolhe a butique mais perto. Neste ponto, já está conectado em tempo real com um gerente da butique selecionada ou pode agendar um horário para uma data futura. Através do FaceTime ou Skype, o cliente se contata com um dos consultores de venda começando então a desfrutar da experiência Hublot. De qualquer lugar, o cliente encontra em tempo real, diretamente em sua tela, o produto que deseja apresentado ao vivo. É uma interação real que elimina as restrições de tempo ou lugar, graças à tecnologia virtual. A seguir, o cliente é convidado a visitar o ponto de vendas para a continuação da experiência Hublot. Isto lhe permite tomar todo o tempo necessário para decidir a compra do relógio desejado, o que aprimora verdadeiramente o elo humano e exclusivo que conecta cada cliente com a Hublot.

________________________________________________________________________

MARCANTES

Ao cruzar rapidamente pelos aeroportos de London Heathrow e Edinburgh neste verão, os viajantes serão surpreendidos por uma série de fotografias aéreas espetaculares de algumas das localidades mais fascinantes da Escócia, graças a um investimento de milhões de libras realizado pelo Johnnie Walker e pela Diageo Global Travel.

Apresentando imagens impressionantes de paisagens das regiões das Highlands, das Islands, de Speyside e das Lowlands da Escócia, a nova campanha dará vida à herança do uísque escocês mais popular do mundo para os viajantes globalmente.

Aproveitando o fato de que o uísque Johnnie Walker é elaborado combinando-se alguns dos melhores uísques individuais dos quatro cantos da Escócia, a nova campanha comemora o que acontece quando grandes uísques e grandes pessoas se reúnem e inclui uma série de filmes, propaganda digital e estática que levantam o astral e enfatizam este sentimento.

A última novidade da linha premiada das campanhas Keep Walking (Continue caminhando) da marca Johnnie Walker será apresentada principalmente nos canais estáticos e digitais em ambos os aeroportos, assim como nas lounges e no entretenimento de bordo da British Airways. Aqueles que viajarem neste verão poderão também desfrutar do novo filme nas telas digitais expostas nas instalações permanentes do Johnnie Walker nos aeroportos ao redor do mundo.

A nova campanha do Johnnie Walker estará ao vivo nos aeroportos de London Heathrow e Edinburgh até setembro de 2018.

Acesse o recurso global da Diageo sobre beber com responsabilidade em http://www.DRINKiQ.com para obter mais informações, iniciativas e maneiras de compartilhar a melhor prática.

________________________________________________________________________

CRUELDADE HUMANA

Foto – La Voz del Sur / Albaonline

É inimaginável o grau de insensatez e indolência em um dos piores casos de crueldade que já foi visto da parte de um homem, que mantinha um grupo numeroso de cães de caça submetidos a um calvário em sua propriedade, ao que chamaram de “a fazenda do horror”.

Já faz mais de três anos desse feito denunciado pela Guarda Civil por suposto delito de maus-tratos a animais, conforme o artigo 337 do Código Penal. Finalmente, o tribunal número 3 do Penal de Móstoles, na Comunidade de Madrid, Espanha, acolheu o processo contra Roberto R. Gonzáles Gálvez, um caçador acusado de ter 55 cães de caça em condições de total abandono em um pequeno recinto de apenas 30 metros quadrados.

A atitude do condenado indica, conforme decisão desse tribunal, um “prejuízo” para a saúde dos animais, e a evidência revela, nos relatórios veterinários, lesões e inclusive morte de animais, dois deles em estado de putrefação.

Os demandantes pediram que o réu fosse julgado por 55 supostos delitos de maus-tratos a animais, com nove meses de prisão por cada um dos cães que ele tinha sob sua responsabilidade, somando 40 anos de prisão, e da mesma forma sancioná-lo com a proibição de posse de animais e o fechamento definitivo da fazenda.

Entretanto, o caçador foi condenado a um ano e meio de prisão pelo delito continuado de maus-tratos aos animais, mas disseram que não procede condená-lo por cada caso em separado. Além disso, ele recebeu a proibição especial de quatro anos e seis meses para o exercício da profissão, ofício ou comércio que tenha qualquer relação com animais e o pagamento de 10.925 euros.

Como foi recordado, no dia 25 de agosto a Guarda Civil recebeu uma chamada urgente quando faziam uma inspeção em uma fazenda em Camino de Almorox do município madrileno de Villa del Prado, em um local conhecido como “Arroyo Valdegatos”, quando o Serviço de Proteção à Natureza da Benemérita (Seprona) descobriu mais de 50 cães que viviam em péssimas condições.

A morte já tinha cobrado a vida de dois cães, um deles em estado avançado de decomposição, explica Fernando. A ajuda chegou muito tarde para algumas vítimas desse pesadelo que chegou ao fim para aqueles que conseguiram sobreviver a esse inferno.

Estavam distribuídos de seis em seis, inclusive de dez em dez, em pequenas cabanas de tijolo de apenas um metro por dois, sem nenhum tipo de atenção nem medidas higiênico sanitárias, muitos a ponto de morrer se não recebessem assistência naquele momento.

Cerca de vinte cães tiveram que ser trasladados em caráter de urgência para proceder à sua hospitalização devido ao seu crítico estado de saúde.

Roberto era o suposto responsável por esses 55 cães, a metade sem microchip. A Federación de Asociación Protectoras de Animales de la Comunidad de Madrid  (FAPAM) contou que as instalações careciam de um núcleo zoológico. Sem água corrente, luz, esgoto ou qualquer outro sistema de eliminação de resíduos. Estavam em péssimas condições sem nenhuma evidência de intenção de tratamento ou de receberem assistência veterinária.

Explicaram que os animais apresentavam desnutrição e desidratação grave. Havia alguns sem teto, desprotegidos sob as inclemências do sol. Sem terem acesso à comida e nem água. As bolas de comida se misturavam com as fezes e urina dos cães e a água estava verde por ter ficado parada por dias, salientaram.

Outro animal foi encontrado amarrado à parede com uma corrente de um metro, como muitos sentados sobre suas próprias fezes. Cheios de carrapatos e feridas infeccionadas devido ao apoio continuado sobre o concreto, e outras lesões por estilhaços e dermatites interdigitais ocasionadas pelo estado do solo e da falta de higiene.

Um dos casos mais graves foi de um macho com feridas nos testículos cheias de larvas. Duas fêmeas prenhes sofriam de hipertrofia mamária por lactações consecutivas. Numerosos filhotes de 2 a 3 meses cheios de parasitas. Vários cães tiveram suas orelhas e rabos mutilados com faca, e sua condição também era preocupante.

Durante sua declaração de quase duas horas perante o juiz, o caçador tentou se justificar indicando que as condições dos animais de caça são distintas dos animais de companhia. Em um dado momento, também disse que desconhecia o mau estado físico no qual a Seprona tinha encontrado os cães porque “ia de noite dar comida e assim não via como eles estavam”. Ele chegou a culpar um amigo pela má alimentação dos animais que tinha se encarregado de lhes dar de comer, e argumentou que os cães eram cuidados por um veterinário, que lhe tinha dado um frasco com antibióticos.

Os animais apreendidos pelo Instituto Armado e a Guarda Civil foram acolhidos por várias associações protetoras de animais que a Guarda Civil contatou.

Graças ao apoio dos voluntários e ao trabalho de todas as organizações protetoras de animais que se uniram no resgate, junto à Guarda Civil, eles se tornaram os heróis que mudaram para sempre a vida desses cães que encontraram um novo lar.

________________________________________________________________________

INOVAÇÃO

Para manter sua longa história de inovação, a Maison Mumm assumiu um novo desafio ousado: reinventar o ritual de degustação de champanhe em uma nova fronteira no espaço e gravidade zero.

Em setembro de 2018, a Maison Mumm lançará oficialmente o Mumm Grand Cordon Stellar: uma façanha tecnológica revolucionária, que possibilitará a astronautas e outros viajantes do espaço desfrutar o champanhe em circunstâncias desafiadoras de gravidade zero. Fruto de uma parceria de três anos com a Spade, uma agência jovem especializada em design espacial, o Mumm Grand Cordon Stellar emprega um conceito revolucionário de garrafa e taça, para transformar a vida no espaço, disponibilizando um ritual high-tech de degustação de champanhe a todos, em um futuro muito próximo. Graças ao Mumm Grand Cordon Stellar, a arte da celebração do Mumm – junto com uma variedade de novas características estimulantes de degustação – irá acompanhar agora empreendedores ousados na nova era da exploração espacial.

________________________________________________________________________

TENDÊNCIA

A disrupção chegou ao varejo e impactará os negócios globais de forma definitiva.

Essa é uma das conclusões da pesquisa Tendências de Varejo 2018 (Retail Trends, em inglês), da KPMG. Um novo mundo já é realidade e exige que os líderes do setor compreendam melhor as tendências mais relevantes.

Ferramentas, estratégias e tecnologias necessárias para organizações serem bem-sucedidas nesse novo modelo já estão disponíveis. Será necessário que os executivos saibam escolher melhor os recursos e estejam atentos às novas perspectivas para fazer os negócios crescerem.

Para isso ocorrer, a pesquisa apresenta cinco tendências que vão impactar o setor de consumo e varejo em 2018:

1- A experiência do cliente é mais importante do que nunca, já que os varejistas estão se esforçando para se diferenciarem em um mercado desafiador e sobrecarregado. Consequentemente, a experiência por metro quadrado será a nova métrica para medir o sucesso.

2- A inteligência artificial ganhará mais influência com alguns executivos prevendo que 85% de todas as transações serão baseadas em inteligência artificial até 2020. O ano de 2018 é aquele em que a inteligência artificial deve ser implementada em escala.

3- A ascensão do cliente consciente continuará à medida que os consumidores tomarem decisões de compra com base em muitos fatores além do preço. Esses novos consumidores, inspirados pelos millennials, estão exercendo influência sobre os varejistas e forçando-os a agir.

4- O mundo do varejo prometido continuará a impactar o caminho para a compra. Chegamos ao cruzamento das expectativas elevadas do consumidor e das possibilidades técnicas das organizações.

5- Uma narrativa de dois hemisférios está sendo praticada enquanto fornecedores de plataformas e varejistas não tradicionais expandem alcance e ofertas. A justaposição do Ocidente com o Oriente dominará o horizonte do varejo, com a segunda em muitos casos se movendo mais rápido que a primeira.

Acesse: https://home.kpmg.com/xx/en/home/insights/2018/03/2018-retail-trends.html

________________________________________________________________________

PROMESSA É DÍVIDA

Volkswagen prometeu parar de fazer testes em animais para medir os efeitos da fumaça de seus veículos.

A medida foi divulgada semana passada em uma carta da empresa ao braço alemão da ONG Peta, que atua na defesa dos direitos dos animais.

As informações são do New York Times.

A decisão é mais um capítulo da busca da montadora para refazer sua imagem após os escândalos envolvendo a companhia.

Em 2015, veio à tona um esquema de fraude na emissão de poluentes dos carros a diesel produzidos pela Volks. Resumindo: a Volkswagen instalou nos veículos a diesel um dispositivo que fraudava os testes de emissão de poluentes. Isso fazia com que os testes mostrassem uma emissão muito menor do que a real.

A montadora chegou a ser multada em 26 bilhões de dólares nos Estados Unidos pela prática, que, segundo a própria Volkswagen, aconteceu em mais de 11 milhões de carros pelo mundo.

Depois que o escândalo veio à tona, a companhia e outras montadoras financiaram testes com macacos, na tentativa de medir os efeitos da fumaça do diesel sobre a saúde. Os animais foram colocados em câmaras que recebiam a fumaça de carros a diesel. As notícias sobre o estudo com animais ajudaram a manchar ainda mais a imagem da companhia.

Na carta endereçada ao PETA, o CEO da Volkswagen, Herbert Diess, afirma: “Projetos de pesquisa e estudos devem sempre ser balanceados com considerações éticas e morais. A Volkswagen explicitamente se distancia de todas as formas de abusos de animais. No futuro, excluiremos todos os testes em animais, contanto que não haja motivos prementes, como legais, que tornem isso necessário”.

Diess diz ainda que a empresa vai adicionar a nova diretriz este ano aos seus padrões de conduta, e que ela será válida para todas as 12 marcas da empresa e seus 640 mil funcionários.

________________________________________________________________________

SUPERAÇÃO

Pesquisadores de instituição italiana identificaram que baleias e golfinhos tem dificuldades em lidar com suas perdas

Foto – Reprodução/Dolphin Biology and Conservation

Um novo estudo mostrou que baleias e golfinhos têm dificuldade em perder entes queridos e realizam “vigílias” após a morte deles.

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores da instituição italiana Oceancare , assim como os humanos, esses mamíferos lamentam a morte de animais de seu convívio e têm problemas para ‘seguira vida’ depois das perdas.

Por meio da análise feitas com 78 baleias e golfinhos , os estudiosos da Dolphin Biology and Conservation da Oceancare descobriram que mais de 90% dos animais estudados estavam ‘ligados’ aos seus parentes falecidos, principalmente as fêmeas, que responderam a três de quatro estímulos da equipe.

No estudo publicado na revista Zoology, os pesquisadores informaram que 75% das fêmeas desses grupos carregaram a carcaça de seus filhotes por uma semana. “Eles tentavam fazer com que o bebê morto flutuasse, e caso viesse a afundar, elas o empurravam na tentativa de reanimá-los”.

Outro fator descoberto com o estudo é a conexão entre as fêmeas de ambas as espécies. De acordo com a equipe, quando algum animal da prole morre, as mães do grupo passam a ‘sofrer’ juntas devido ao apego sentido, “que resulta na dificuldade de deixar o outro ir”, ou seja, um comportamento relacionado ao luto, conhecido no universo animal como PAB ( post-cuten attentive behavior ).

O PAB, que evidencia o obstáculo de aceitar a morte do outro, foi identificado em 20 das 88 espécies de cetáceos. Os pesquisadores ressaltaram que isso se desencadeia mais intensamente em golfinhos, por possuírem níveis de sociabilidade maiores do que as baleias.

As baleias jubarte, por sua vez, protegem os filhotes vivos ou mortos das baleias assassinas, e cerca de 25% dos machos da espécie cercam as carcaças de suas companheiras por semanas para exibir um comportamento de posse, que muitas vezes é causado por estresse excessivo.

________________________________________________________________________

FUTURO

A nossa geração poderá presenciar um mundo sem elefantes, rinocerontes e gorilas.

É de partir o coração. Mas existe um grupo de heróis que arriscam a vida para evitar a extinção dessas criaturas: guardas florestais da vida selvagem.

Eles salvam milhares de animais em risco de extinção todos os dias. É um trabalho extremamente perigoso: 1 guarda é assassinado a cada 4 dias. Eles fazem tudo isso com quase nenhum equipamento ou capacitação – metade deles nem botas têm!

A fundação “The Thin Green Line” trabalha com os melhores guardas florestais do mundo, e está pedindo ajuda para financiar equipamento e capacitação para um grupo de elite. Este mesmo treinamento permitiu que 300 guardas acabassem com a caça ilegal numa área enorme do Quênia!

Sem esses guardas, já teríamos perdido a luta para proteção dos elefantes, rinocerontes e outros animais da vida selvagem. Mas ainda estamos perdendo essas criaturas majestosas numa taxa alarmante: só na África do Sul, 3 rinocerontes são caçados por dia. Cientistas já avisaram que se não frearmos esse ritmo alucinante, será tarde demais para evitar a extinção.

É de partir o coração pensar que nossos netos talvez nunca vejam essas gigantes e majestosas criaturas.

 

________________________________________________________________________

RECONHECIMENTO

Impressões digitais ou faces já são usadas para desbloquear smartphones ou para fazer login em computadores.

A DERMALOG, líder do mercado de biometria, mostrará na feira CEBIT como a biometria funciona melhor e quais são suas vantagens.

Até hoje, as senhas foram um mal necessário para o qual agora há uma alternativa simples: a biometria. A DERMALOG mostra como diferentes características biométricas podem ser usadas (também conjuntamente) para que senhas sejam totalmente desnecessárias. A solução para multiplataformas da empresa de Hamburgo permite o uso de biometria com todos os sistemas operacionais conhecidos, como Windows, Linux, Android e iOS. Ela também pode ser facilmente integrada em programa de software para substituir o uso de senha.

Visitantes interessados encontrarão a DERMALOG no corredor 12, estande D24 da CEBIT. Além de login biométrico, a empresa exibirá mais detalhadamente em apresentações ao vivo outras soluções biométricas para face, dedos e íris.

Foto – Divulgação

________________________________________________________________________

SAÚDE

A Revista Americana de Bioética (The American Journal of Bioethics) aceitou a publicação de co-autoria da Merck sobre questões éticas na edição de genomas, a qual será publicada na edição de julho da revista. A publicação destaca a importância da bioética baseada na ciência na edição de genomas e processos inovadores para assegurar que os produtos atendam aos mais altos padrões. (PRNewsfoto/Merck)

Merck, uma empresa líder de ciência e tecnologia e líder na edição de genomas, anunciou hoje, 12/06, que a Revista Americana de Bioética (The American Journal of Bioethics) aceitou uma inovadora publicação sobre questões éticas na edição de genomas, a qual será publicada na edição de julho da revista. Uma versão resumida foi publicada no blog da Revista Americana de Bioética.

De co-autoria de colegas do Painel Consultor de Bioética da empresa e de colegas dos setores de negócios de Ciência da Vida e Cuidados com a Saúde da Merck e da Divisão de Assuntos Corporativos da empresa, a publicação discute questões éticas importantes envolvidas com os processos práticos de descoberta, desenvolvimento, fabricação, venda e distribuição de produtos com tecnologia de edição de genomas, tais como Repetições Palindrômicas Curtas Agrupadas e Regularmente Interespaçadas (CRISPR – Clustered Regularly Interspaced Short Palindromic Repeat).

O Painel Consultor de Bioética da Merck definiu uma clara posição operacional, considerando questões científicas e sociais para esclarecer abordagens terapêuticas promissoras, para serem usadas em pesquisa e em aplicações.

Um método popular de edição de genomas, o CRISPR age como uma tesoura genética, a qual pode ser utilizada para remover ou substituir um gene existente, ligar ou desligar um gene ou inserir um gene com incomparável precisão. A publicação utiliza a experiência da Divisão de Ciência da Vida da empresa no desenvolvimento e venda da tecnologia de edição de genomas CRISPR durante os últimos 13 anos.

A Divisão de Ciência da Vida da Merck obteve patentes na Austrália, Canadá, China, Europa, Israel, Cingapura e Coreia do Sul, cobrindo a tecnologia CRISPR fundamental. Suas patentes da tecnologia CRISPR são direcionadas à integração cromossômica ou ao corte da sequência de células eucarióticas e inserção de uma sequência de DNA sintético exógena para realizar a mudança genômica desejada. Os cientistas podem substituir uma mutação associada a uma doença por uma sequência benéfica ou funcional – importante para criar modelos de doenças e para possibilitar novas soluções para a terapia genética.

A Merck fez contribuições significativas para a área da edição de genomas. Foi a primeira empresa a oferecer biomoléculas personalizadas para edição de genomas em todo o mundo (íntrons do grupo II orientados por RNA TargeTron e núcleos de dedo de zinco CompoZr), impulsionando a adoção dessas técnicas por pesquisadores de todo o mundo. A Merck também foi a primeira empresa a fabricar um arranjo de bibliotecas da CRISPR cobrindo o genoma humano completo, acelerando as curas de doenças por possibilitar aos cientistas explorar mais aspectos relacionados às causas raízes.

Uma visualização on-line da publicação sobre a bioética na edição de genomas na Revista Americana de Bioética está disponível no endereço:

http://www.bioethics.net/2018/05/ethical-considerations-in-the-manufacture-sale-and-distribution-of-genome-editing-technologies/

Para mais informações sobre o trabalho da Merck na área da edição de genomas, visite os endereços https://www.merckgroup.com/en/stories/350-anniversary-its-all-in-the-genes.html e

http://ar.merckgroup.com/2017/magazine/new-ways-of-identifying-disease.