NOTÍCIAS NACIONAIS – Uma gata foi morta a pauladas por uma mulher dentro de um mercado de Paraty, na Costa Verde do Rio. A agressão causou revolta dos moradores e repercutiu nas redes sociais na terça-feira (8/1)…

0
34

ATENÇÃO

Foto – Reprodução

O artista de rua J.A.O., 38 anos, que se apresenta como estátua viva, foi flagrando infringindo maus-tratos a um cachorro que participava de suas apresentações. Ele foi denunciado à polícia por várias pessoas inconformadas com o estado do animal.

O caso foi registrado no sábado (5/01), na Praça Diógenes Ribeiro de Lima, no Centro de Caraguatatuba (SP).

As testemunhas contaram que o cachorro não era alimentado, não tinha água e ainda era enforcado nas apresentações para permanecer quieto ao ponto de desmaiar.

Uma equipe da Polícia Ambiental esteve no local e constatou as péssimas condições do cachorro, que não tem raça definida. “Ele não tinha comida e água e aparentava estar abatido e com sarnas”, explicou o tenente Anderson Pelegrine, comandante da Polícia Ambiental no Litoral Norte.

Ele foi multado em R$ 3 mil e por se tratar de crime de menor potencial ofensivo, vai responder em liberdade. O cachorro deve ser levado para o Centro de Controle de Zoonoses de Caraguatatuba.

########################################################

VEJA ESSA

Foto – Reprodução

No sábado (05/01), um homem foi preso no bairro Jaime Seiti Fujii, em Lucas do Rio Verde (300 km de Cuiabá), depois de espancar até a morte o cão de sua ex-esposa. O motivo: ele não aceita o fim do relacionamento entre os dois.

Conforme informações repassadas pela vítima, na semana passada o ex-marido foi até a casa dela e não a encontrou. Ele ligou várias vezes e ameaçou torturar o animal caso ela não fosse até a residência e reatasse o casamento.

Com o apoio da Polícia Militar, a mulher se dirigiu até a sua residência e encontrou o animal agonizando. O cachorro ainda foi levado ao veterinário, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

O caso chocou e revoltou os moradores da região e muitos foram até as redes sociais pedir “justiça”. Em sua página na rede social, a vítima lamentou a morte do cão. “Meu anjinho hoje foi enterrado, foi espancado até a morte por um homem que dizia ser seu tutor”. Na publicação a mulher ainda pediu punição ao acusado.

O homem foi detido e conduzido à Delegacia Municipal. Ele deve ser autuado por maus-tratos a animais.

########################################################

VEJA ESSA OUTRA

Uma gata foi morta a pauladas por uma mulher dentro de um mercado de Paraty, na Costa Verde do Rio. A agressão causou revolta dos moradores e repercutiu nas redes sociais na terça-feira (8/1).

Segundo o estabelecimento, a suspeita matou o animal após pisar acidentalmente no rabo dele e ser arranhada no mercado, que fica no Parque Mangueira.

O crime aconteceu no domingo (6), porém as imagens de uma câmera de segurança foram resgatadas na segunda a noite, nelas é possível ver o momento da agressão. As imagens são fortes.

Ainda segundo os responsáveis pelo estabelecimento, a mulher foi atendida pelas pessoas presentes no local. Porém, mesmo assim voltou com um pedaço de pau minutos depois e atingiu a gata na cabeça, que morreu na hora.

A gata Nina foi adotada há aproximadamente três anos pelos donos do mercado. Eles castraram e cuidaram dela durante todo esse tempo. “Todo mundo amava a Nina. Não tinha um que não falava com ela”, contou a funcionária do local, Valmira.

O artigo 32 da Lei número 9.605/98 de Crimes Ambientais pune quem pratica ato de violência a animais. São enquadrados nesse item quem fere ou mutila animais domésticos, silvestres, nativos ou exóticos. Quem for condenado pode receber pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.

O caso foi registrado na manhã desta terça na 167ª Delegacia de Polícia (Paraty). A mulher é procurada pelos agentes.

########################################################

########################################################

PATENTES

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) do Brasil e a CAS, uma divisão da Sociedade Americana de Química (American Chemical Society) especializada em soluções de informações científicas, iniciaram uma colaboração para acelerar o processamento de pedidos de patente no INPI, melhorando a eficiência do processo de exame das patentes.

A CAS utilizará os dados de seu acervo de conteúdo de curadoria humana em uma nova solução de inteligência artificial (IA).

A tecnologia combina semelhança de pontuação, classificação do fluxo de trabalho e capacidades de exploração do conhecimento-espaço para descobrir um conjunto confiável de técnicas anteriores ou informações publicadas anteriormente, que seja relevante para a inovação do assunto, o que agiliza o trabalho dos analistas de patentes.

Melhorando a pendência dos pedidos de patente

Quando o novo processo for implementado, a equipe do INPI poderá melhorar de forma significativa a pendência dos pedidos de patente, porém, esta tecnologia deverá ter implicações mais abrangentes.

Durante uma reunião no Brasil, Manuel Guzman, presidente da CAS, comentou que acredita que a nova tecnologia pode fazer diferença na pendência de patentes em todo o mundo.

Curadoria dos dados sobre patentes para acelerar a inovação

Yingqi Wu, gerente sênior de análises e conhecimento de negócios da CAS, explicou ainda mais o impacto da colaboração entre a CAS e o INPI.

As técnicas de IA, incluindo bancos de dados gráficos vizinhos e outras similaridades e técnicas de aprendizado de máquina são usadas para oferecer aos analistas um conjunto de publicações relevantes para basear sua avaliação da novidade do pedido e suas considerações sobre a etapa inventiva.

Sobre o INPI

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) é o órgão governamental oficial responsável pelos direitos da Propriedade Industrial no Brasil e é uma autarquia federal do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As funções do INPI incluem: registro de marcas, concessão de patentes, registro de transferência de tecnologia e contratos de franquia, registro de projetos industriais, registro de indicações geográficas, registro de software e registro de topografia de circuitos integrados. Visite o site do INPI no endereço http://www.inpi.gov.br.