NOTÍCIAS DE RORAIMA – Servidores dos cinco campi e da Reitoria do Instituto Federal de Roraima participam da oficina Ensino Médio Integrado: Fundamentos, Currículo e Práticas, que será realizada de 12 a 14 de março. O evento é organizado pela Pró-Reitoria de Ensino (Proen) com apoio das pró-reitorias e dos gestores das unidades…

0
30

REGISTRO

Quem está aniversariando nesta terça-feira, 12/03, é a roraimense LUZARDA MOTA, de tradicional família… A quem desejamos tudo de bom!!!

########################################################

REGISTRO II

########################################################

BOLETIM IFRR

Desde segunda-feira, 11/03, estão abertas as inscrições para o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica e Tecnológica (Pibict) e para o Programa Institucional Voluntário de Iniciação Científica e Tecnológica (Pivict).

Neste ano, serão ofertadas 40 bolsas para o Pibict, divididas entre os campi da seguinte maneira: 2 para o Avançado Bonfim (CAB), 7 para o Amajari (CAM), 16 para o Boa Vista (CBV), 4 para o Boa Vista Zona Oeste (CBVZO) e 11 para o Novo Paraíso (CNP).

O discente selecionado no Pibict receberá bolsa mensal no valor de R$ 400 durante os oito meses de duração do programa, contados a partir de abril de 2019. As propostas recomendadas e não contempladas com bolsas poderão ser indicadas ao Pivict – modalidade voluntária que não recebe recurso financeiro.

Podem concorrer a uma das vagas os estudantes do IFRR que estiverem regularmente matriculados no ensino técnico ou na graduação e que preencherem os demais requisitos listados no tópico 4.2 do Edital 01/2019/IFRR/Propesq, disponível no endereço http://reitoria.ifrr.edu.br/pro-reitorias/pesquisa-pos-graduacao-e-inovacao-tecnologica/pesquisa/programa-institucional-de-iniciacao-cientifica-e-tecnologica-do-ifrr/pibict-e-pivict-2019/edital-no-01-2019-ifrr-propesq.

A inscrição nas duas modalidades do Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica deve ser realizada pelo servidor orientador (professor ou técnico administrativo). A documentação deve ser entregue na unidade onde está realizando a proposta do projeto, além de enviada cópia digital do projeto para o setor específico do campus, conforme horário e cronograma estabelecidos no edital.

As inscrições para os programas Pibict e Pivict se encerram no próximo dia 18. A divulgação do resultado parcial está prevista para 29 de março, e a final para 5 de abril. A vigência do programa será de 8 de abril a 6 de dezembro.

###############################

Servidores dos cinco campi e da Reitoria do Instituto Federal de Roraima participam da oficina Ensino Médio Integrado: Fundamentos, Currículo e Práticas, que será realizada de 12 a 14 de março. O evento é organizado pela Pró-Reitoria de Ensino (Proen) com apoio das pró-reitorias e dos gestores das unidades.

O professor Sidiney Cruz Sobrinho, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense/Campus Passo Fundo, será o facilitador da oficina. Entre os objetivos estão o de discutir o papel da Rede Federal de Educação Profissional no ensino médio, a função social dos IFs na educação formal, a eficiência dos IFs no atendimento da política pública para o qual foram criados e como o IFRR poderá contribuir para o fortalecimento dos IFs.

No dia 12 de março, das 14h às 17h30 e das 18h às 20h30, o evento ocorre no auditório do Campus Boa Vista e tem como público-alvo professores e técnicos administrativos desse e dos Campi Boa Vista Zona Oeste (CBVZO) e Avançado Bonfim (CAB), além da Reitoria.

Nos dias 13 e 14 de março, o encontro será realizado durante todo o dia noCampus Novo Paraíso e no Campus Amajari, respectivamente.

A Resolução 142/2013 altera a Resolução 040, que estabelece os procedimentos para a elaboração e a adequação curricular dos planos dos cursos técnicos e superiores do IFRR.

########################################################

BOLETIM ALERR

Durante audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) na manhã de segunda-feira (11/03), deputados de Roraima e do Amazonas resolveram unir forças e enviaram uma carta ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), na qual pedem a extensão do Linhão de Tucuruí até Boa Vista.

Dez parlamentares de Roraima participaram dos debates. O vice-presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, Jânio Xingu (PSB), coordenou as discussões em conjunto com o deputado Sinésio Campos (PT-AM), que propôs o debate. A audiência contou ainda com a participação de deputados federais, lideranças indígenas e representante da Funai (Fundação Nacional do Índio).

“A ausência de energia elétrica de qualidade traz inúmeros prejuízos para a economia de Roraima, impactando diretamente na vida de cidadãos que convivem com apagões diários”, disse Xingu. Os deputados Lenir Rodrigues (PPS), Soldado Sampaio (PCdoB), Ione Pedroso (Solidariedade), Nilton do Sindipol (Patri), Jeferson Alves (PTB), Betânia Medeiros (PV), Coronel Chagas (PRTB), Neto Loureiro (PMB) e Chico Mozart (PRP) também se manifestaram na audiência.

A carta resultante da audiência solicita a extensão da linha de transmissão interligando Manaus a Boa Vista. Com extensão de 721 quilômetros, o projeto atravessa o Amazonas e Roraima passando por nove municípios. Deste trecho, 123 quilômetros passam pela terra indígena Waimiri-Atroari, onde devem ser instaladas até 300 linhas de transmissão, do total de 1.440 torres previstas para toda a linha.

“Por isso, entendemos ser fundamental que o governo tome providências para efetivar espaços de diálogo com todos os seguimentos interessados, respeitando o processo de consulta à população indígena, a fim de agilizar a implementação do projeto, de maneira a beneficiar a população em geral”, diz a carta.

Comissão permanente

O deputado Jânio Xingu enfatizou que durante a audiência foram iniciadas as tratativas para formação de uma comissão permanente de deputados para acompanhar de perto o processo junto às instituições envolvidas no Linhão de Tucuruí. “Só vamos parar quando virmos a inauguração dessa obra no estado de Roraima, que é o único não interligado ao Sistema Nacional. ”

Consulta aos indígenas

A deputada Lenir Rodrigues (PPS) também compôs a mesa que mediou as discussões e afirmou que a consulta prévia aos povos indígenas afetados pela obra é um direito constitucional, e que por isso, acredita que a obra não deva ser uma imposição aos Waimiri-Atroari. “Os roraimenses merecem receber a energia segura para sairmos da dependência do Linhão de Guri [linha de transmissão que abastece Roraima com energia comprada da Venezuela], mas isso não pode ser uma imposição, pois fere a autonomia dos povos indígenas, que garante a consulta prévia.”

###############################

Todos os dias, a partir das 18h, os índios Waimiri-Atroari estendem correntes na BR-174 – rodovia que liga Roraima ao estado do Amazonas, interrompendo por 12 horas o tráfego pelos mais de 120 quilômetros que cruzam a reserva indígena. Esta demanda também foi apresentada pelos deputados de Roraima durante audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã de segunda-feira (11/03), em meio às discussões sobre o Linhão de Tucuruí.

O assunto foi abordado com mais ênfase pelos parlamentares Jeferson Alves (PTB), Coronel Chagas (PRTB), Ione Pedroso (SD) e Soldado Sampaio (PCdoB) e corroborado pela maioria entre os demais presentes.

O deputado Jeferson Alves classifica a medida como um “absurdo”, pois, segundo ele, fere o direito constitucional dos cidadãos de ir e vir.  “Se somarmos as horas, o Estado fica ‘acorrentado’ seis meses no ano. Que empresário vai investir? Que indústria vai se instalar em um lugar onde além de não ter energia confiável, vive sob correntes?! Precisamos resolver isso o mais rápido possível.”

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jânio Xingu (PSB), afirmou que durante a audiência pública foi decidido que a comissão permanente de deputados formada para acompanhar de perto o processo de extensão do Linhão de Tucuruí até Boa Vista ajudará a mediar os debates com lideranças e instituições indígenas para reverter a situação.

Ele citou que a deputada Lenir Rodrigues (PPS), presidente da Comissão de Assuntos Indigenistas da Assembleia Legislativa de Roraima intermediar discussões como estas. “Vamos tentar chegar a um consenso. Estamos aqui para ouvir os indígenas e buscar uma solução. Estamos iniciando uma peregrinação para resolver tanto a questão energética quanto essa situação na BR-174 e acredito que vamos ter êxito”, avaliou Xingu.

###############################

Em seu primeiro mandato, o deputado Neto Loureiro (PMB) foi escolhido para presidir a Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR). O grupo é um dos mais importantes para o Poder Legislativo, pois trata das políticas públicas relacionados à área de saúde do Estado.

Cirurgião-dentista e de família ligada à saúde, Neto Loureiro explica que a experiência na área irá auxiliá-lo à frente da comissão. “Tenho a saúde como prioridade. Me sinto num grande desafio, mas ao mesmo tempo preparado para enfrentá-lo”, destacou.

Atualmente o sistema de saúde estadual enfrenta um momento de crise, principalmente pelo desabastecimento de medicamentos e materiais nos principais hospitais. O parlamentar afirma que esta será uma das prioridades da comissão. “Recebemos muitas denúncias e reclamações. A situação da saúde de Roraima não será resolvida da noite para o dia, mas vamos trabalhar para contribuir e fazer a mudança que precisamos”.

Prestação de contas

Após uma reunião entre os membros da Comissão de Saúde, ficou decidido que serão estudadas as prestações quadrimestrais que a Sesau (Secretaria Estadual de Saúde) precisa prestar de quatro em quatro meses. “Já conversei com alguns deputados e vamos nos reunir para estudar as prestações de contas do ano passado e convocar o secretário para prestar esclarecimentos.”

É dever da Comissão de Saúde:  fiscalizar os serviços de saúde do Estado; assistência médica e hospitalar; política sanitária e saneamento básico; alimentação e nutrição; fiscalizar o Fundo Estadual de Saúde do Estado de Roraima e representar a Assembleia Legislativa no Conselho Estadual de Saúde.

Fazem parte da Comissão de Saúde e Saneamento:

Neto Loureiro (PMB) – presidente

Ione Pedroso (SD) – vice-presidente

Aurelina Medeiros (Pode)

Dhiego Coelho (PTC)

Gabriel Picanço (PRB)

Nilton do Sindipol (Patri)

Renato Silva (PRB)